Como fazer um orçamento

Quer descobrir como fazer um orçamento de maneira bastante precisa, aumentando os seus lucros e podendo entregar o melhor serviço para seus clientes? Então confira aqui algumas dicas incríveis que podem facilitar ainda mais o seu trabalho.

A maioria das pessoas cai de paraquedas na área da prestação de serviço, e mesmo que isso não aconteça, é normal ser desafiado por um mercado cada vez mais dinâmico.

De fato, um preço que pode ser interessante hoje, amanhã não pagaria nem os materiais  utilizados na empreitada.

E o pior, colocar um custo na mão de obra se torna uma grande dificuldade. Afinal de contas, quanto eu realmente posso me vender como um profissional adequado?

Faca-seu-cadastro

Hoje, gostaria de te ajudar nesta tarefa, entregando algumas dicas básicas sobre como criar um orçamento perfeito. Quero que você tenha a capacidade de listar tudo o que será gasto e ainda ter capacidade para criar uma renda praticamente estável no final do mês.

Além disso, quero deixar você com alguns pontos adicionais que irão te mostrar como garantir uma melhor qualidade de serviço. Deste modo fica mais fácil aumentar o valor entregue pelos seus serviços, possibilitando o aumento de preços.

Mas se ainda ficar alguma dúvida, não tenha medo de fazer comentários ao final do texto para eu poder dar uma ajuda mais de perto, ok?

Vamos lá?

como-calcular-o-custo-de-um-servico

Como fazer um orçamento correto: passo a passo

Primeiramente é importante dizer que cada caso é um caso. O que eu estou trazendo aqui é um guia simples de como criar um orçamento também simples de uma maneira geral.

Ou seja, se você acha que a sua área de prestação é um tanto quanto diferente, então não há problema em adaptar o que eu vou te entregar para a sua realidade.

Entretanto, é válido notar se você está seguindo uma tendência peculiar particular, ou se está procurando uma maneira de não se atualizar.

Lembre-se, em time que está ganhando não se mexe. Mas seu time está realmente ganhando? Se você está procurando uma ajuda, pode ser um sinal de que as suas ações não estão 100% corretas.

Então tenha a mente bastante aberta e absorva tudo o que for possível.

Passo 1 – Saiba quanto custa o material utilizado

A maioria dos serviços irão requisitar algum custo de material, principalmente no caso de profissionais como pedreiros, pintores, marceneiros, etc…

Entretanto, é importante notar que estamos em um mercado com potencial inflacionário. Independente da condição política do Brasil ou qualquer país do mundo, a tendência é que os valores sempre subam.

Por isso, a melhor recomendação que eu tenho para você é nunca entregar um orçamento de serviço que vá requisitar mão de obra, sem antes ter certeza de quanto você vai gastar de material.

Lembrando, você não deve calcular a quantidade de materiais no valor exato, sempre é bom deixar uma pequena folga. Em materiais mais baratos, calcule um excesso de 10%, nos mais caros avalie se é possível fazer o mesmo.

Se você por algum acaso já realizou um serviço com o mesmo material nesta semana, então tudo bem jogar o preço de cabeça. Entretanto, lembre-se que se o estoque precisa ser reposto, um aumento no preço pode acontecer.

A saída mais segura neste caso é pedir para consultar os valores e combinar algo aproximado, dizendo que pode haver uma leve diferença. Só que você ainda pode conferir as diferenças através de aplicativos ou na internet do celular.

Há também a possibilidade de ligar para o estabelecimento. Desta forma você terá uma possibilidade de entregar um valor real.

E claro, o cliente pode se comprometer a comprar esses materiais. Então, deixe esta parte na mão dele mesmo, mas recomende uma quantidade com uma pequena folga.

Exagerar no desperdício pode ser muito ruim para a sua imagem, só o faça caso possa pagar por ele.

Passo 2 – Tenha metas

Ser um trabalhador autônomo ou um empreendedor pode acabar trazendo desafios realmente preocupantes. Então, minha recomendação primordial seria que você tivesse em mente uma quantidade de alvos reais.

Quando você coloca metas no seu trabalho, ainda que não alcance tudo o que se propôs, terá uma ideia do que você pode esperar.

Para garantir melhores resultados no longo prazo, as metas serão indispensáveis, até porque trazem uma grande noção de organização.

Não há nada pior para uma pessoa do que ficar jogada sem nenhum norte para seguir. Isto dificulta muito a noção de prioridade das suas atividades, e por último irá também afetar os seus resultados financeiros.

As metas também nos ajudam a calcular a tão importante mão de obra. Se você quer ter uma noção certa de quanto cobrar pelo seu serviço, terá que pensar em quanto você precisa.

Claro, os iniciantes podem cobrar preços abaixo disso só para garantir experiência e também um pouco de renome.

Mas de fato, o que você precisa é criar uma meta de salário mensal. Além disso, crie algo que supere suas despesas em pelo menos 30%. Basta você calcular tudo o que você tem de compromissos fixos, inclusive com alimentação, e multiplicar por 1,3.

Assim, você estipula uma quantidade de 6 horas de trabalho diário, já que nem sempre se garante uma agenda cheia, e multiplicar pelos dias que pode trabalhar.

Este resultado de horas deve dividir o valor que você calculou como salário, gerando o valor por hora de trabalho.

Na hora de cobrar, sempre cobre ao menos meia hora de serviço como mão de obra, ainda que gaste 5 minutos. Para isto é importante saber quanto tempo você irá gastar em cada atividade.

Com o tempo, você vai ver que o mínimo que recebe é ainda acima das suas necessidades.

Passo 3 – Cuidado com descontos

Existem clientes que realmente vão querer algum tipo de desconto. Mesmo que isso seja feito de alguma maneira inconveniente ou desnecessária.

Isto acaba sendo um vício ou hábito para algumas pessoas, e se você ceder totalmente vai fazer o trabalho de graça ou até mesmo pagar a pessoa.

Então cuidado, não caia na lábia de ninguém sem estar preparado. Até porque você estará desmerecendo o seu trabalho.

Sem contar que essas pessoas ainda costumam receber mais do que o combinado, e quando não conseguem mais tirar uma vantagem no preço, vão querer uma vantagem na mão de obra.

Por isso, recomendo que você utilize sempre um orçamento 5% acima do valor. No caso você irá calcular os materiais, irá calcular a sua mão de obra e depois irá acrescer essa margem do desconto.

Agora, passar muito abaixo dessa margem pode significar uma grande dor de cabeça. Ainda mais se a pessoa realmente tiver condições de pagar. Tente argumentar com a questão da qualidade e da garantia do seu trabalho.

E se não houver jeito, às vezes é melhor perder o serviço do que ter uma dor de cabeça com preços que beiram o prejuízo.

Lembre-se, podem haver clientes que não tenham condições e ainda assim precisam do serviço. Nestes casos, o ideal é que você faça o seu melhor para garantir um bom resultado prático que faça com que a pessoa recebeu algo mais valioso do que ela pagou.

E se for para fazer algo com pressa, ou mal feito, então é melhor nem começar.

Passo 4 – Cuidado com as variações

É importante levar em consideração, que mesmo em cidades de tamanho médio, muitos dos seus clientes virão de indicação. Mas isto não significa que eles irão te trazer esta informação.

Ou seja, se você variar muito nos preços, principalmente em relação a quem parece ter um maior poder aquisitivo, isto pode gerar problemas.

Pode ser que um cliente tenha achado o seu preço justo e por isso te deu a indicação para um outro amigo fazer o mesmo exato serviço. Se você variar demais o preço em relação a aparência da pessoa, isso provavelmente vai gerar um constrangimento e perda desse cliente e do mais antigo.

Se você tem valores bem calculados e que permitem uma folga, não será necessário variar a todo momento.

Isto não significa que você precisa cobrar o mesmo preço até o final da sua vida profissional!

Para isto é importante entender o balanceamento entre preço e valor do serviço. Que será o próximo passo.

Passo 5 – Aumente o valor do seu serviço

Entenda, aumentar o valor do seu serviço de maneira nenhuma significa aumentar o preço do seu serviço. 

O que você cobra do seu cliente pela execução do trabalho se chama na verdade preço. E tem um valor exato, que mesmo que seja negociado, será pago de acordo com o fechamento combinado.

O valor do seu trabalho é algo completamente diferente, é algo subjetivo que varia de acordo com o que você oferece.

Se você for comprar um vinho, provavelmente terá uma infinidade de marcas para escolher. Entretanto, o custo de fabricação costuma ser bem próximo entre todas elas, o que irá variar será o valor que as pessoas dão ao produto.

Se há uma maior qualidade, um sabor mais interessante e até mesmo uma embalagem mais atrativa, a pessoa não terá problemas em pagar mais caro.

Ou seja, mesmo que dois produtos custem R$5 para serem fabricados, o valor que a sociedade vê nele é o que dita o seu preço. Uma marca que tem uma história reconhecida e certificados de qualidade irá custar mais cara do que uma marca iniciante.

contratar-prestadores-de-serviços

Claro, sempre que o preço de um produto ou serviço supera o valor dado subjetivamente pelo mercado, isto significa que você terá uma queda brusca nas contratações, gerando uma necessidade de redução de preços.

É a velha regra da oferta e demanda.

Então, se você quer aumentar o preço do seu serviço, precisará entregar algo com um valor maior ou igual ao que você cobra.

Isto significa para muitos melhorar suas técnicas, comprar novas ferramentas ou mesmo trabalhar seu marketing profissional. Então, além de saber como fazer um orçamento de serviços, você também precisa saber como reavaliar isso com o tempo.

como-orcar-um-servico

Como manter bons resultados no longo prazo

Bom, agora você já sabe como criar um orçamento justo e lucrativo. Mas se manter no jogo por muito tempo é uma tarefa bem mais desafiadora.

O objetivo que nós do Tá Contratado temos, é de sempre lutar para alcançar patamares que vão além do básico.

Como dissemos por aqui: “Quem presta serviços, faz mais que serviços, faz amigos”.

Ter a confiança do seu cliente é o caminho para aumentar seu valor no longo prazo e ainda assim garantir novas contratações por meio de indicação.

Então, aqui vão algumas dicas extras para te ajudar nesta caminhada:

Dica 1 – Trabalhe a sua apresentação pessoal

Infelizmente vivemos em um mundo de aparência, e por isso somos julgados por ela o tempo todo. Mas não estou falando de um rosto bonitinho ou qualquer valor estético deste tipo.

No caso de um prestador de serviço, não é necessário ter um perfil de galã de novela, mas uma aparência sóbria, limpa e bem arrumada.

Aparecer para o seu cliente mal cheiroso, com o cabelo bagunçado, suado e até mesmo com uma roupa desarrumada, é um péssimo ponto de partida.

Uma coisa é ter tido que correr de uma situação de perigo recentemente, mas normalmente não é este o caso.

Você precisa manter uma boa aparência se quiser realmente ter o seu valor aumentado no mercado. Ainda que seu cliente não se importe com isso, você pode perder a indicação para um amigo próximo dessa pessoa, que ela sabe ser muito exigente.

Tenha suas ferramentas sempre bem cuidadas e evite gerar qualquer sujeira ou lixo no ambiente. Se você fizer alguma bagunça ou sujeira durante o seu trabalho, arrume se for possível, isto é desnecessário, mas te dará muitos pontos.

divulgar-prestadores-de-serviços

Dica 2 – Invista no marketing digital

Uma das formas de garantir que seu valor é aceito no mercado é ter clientes de todas as origens possíveis. Por exemplo, você não vai conseguir vender uma Ferrari em bairros pobres mesmo que coloque ela com o preço equivalente a 1/3 de seu valor.

Por isso, o marketing digital permite você abrir horizontes para encontrar clientes de qualidade. Não só os mais agradáveis, mas os que também possuem um maior poder aquisitivo e que podem pagar mais caro pelo que você oferece.

Entretanto, pode ser um pouco complicado manter sua profissão e ainda assim ter um tempo de sobra para estudar tudo sobre o assunto.

Minha recomendação direta é que você conte com a ajuda aqui do Tá Contratado para te ajudar a encontrar estes clientes especiais.

Clique Aqui e dê uma olhada como a plataforma funciona.

A grande vantagem do marketing digital é que você pode veicular anúncios exatamente para o tipo de cliente que está procurando. Desde uma determinada localização geográfica a até mesmo uma classe social mais beneficiada.

como-criar-um-orcamento

Dica 3 – Mantenha suas habilidades e ferramentas bem afiadas

É importante que as pessoas entendam que você tem a capacidade de trazer bons resultados. Para a maioria o problema nem exatamente é o dinheiro em si, mas a incerteza se o resultado terá a qualidade procurada.

Neste caso, sempre que você mostra ser organizado e que consegue fazer bons acabamentos e entregar o que foi pedido em um tempo justo, você terá o valor do seu serviço aumentado.

Principalmente em relação às indicações para amigos e conhecidos. Afinal de contas, o marketing boca a boca é a melhor fonte de resultados no longo prazo.

Você não vê marcas como a Google gastando somas absurdas com anúncios, não é mesmo? E ainda assim ela domina o mercado mundial de buscadores, quase que como um monopólio estabelecido por lei.

Dica 4 – Crie relacionamentos

Algo extremamente importante é criar uma amizade com o seu cliente. Não é que você vai passar uma temporada com ele de férias, ou terá que comparecer em cada celebração de aniversário ou algo do tipo.

Entretanto, é importante que você tenha a capacidade de fazer com que o cliente sinta um relacionamento de cumplicidade, que facilite a comunicação e contratações no longo prazo.

Desta forma você terá condições de garantir uma lealdade que evita perder a pessoa para a concorrência. Além disso, é mais fácil ser indicado.

Dica 5 – Entregue mais que o combinado

Sempre que possível entregue um serviço que passe além do que foi pedido. Não estou falando para fazer o dobro, mas para garantir que será bem visto, entregue sempre o que prometeu e faça um extra.

Nem que isso signifique que você tenha que varrer alguma poeira que o serviço tenha gerado. Ou mesmo trabalhar melhor o acabamento para fazer com que a pessoa tenha a melhor apresentação do trabalho.

Assim, você mostrará que há a capacidade de se manter um padrão de qualidade constante e confiável.

como-calcular-precos-prestador-de-servicos

Considerações finais

Bom, aqui já estão algumas das possibilidades que você tem para saber não só como fazer um orçamento, mas também melhorar as chances de aumentar seu valor no longo prazo.

Em breve você pode ser o maior expoente de determinado serviço na sua região. Sem contar que há a possibilidade de se tornar uma marca maior, até mesmo uma empresa de médio porte.

Que tal aproveitar agora para ver nosso conteúdo sobre como conquistar clientes?

No mais é isso, espero que estas dicas te sejam úteis. Qualquer dúvida estou à disposição nos comentários, ok?

Até a nossa próxima dica!

Comentários

Deixe um comentário

Entrar

Cadastrar




Redefinir senha

Digite o seu nome de usuário ou endereço de e-mail, você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.