“O Brasil deve muito aos micro e pequenos negócios”, reconheceu o presidente da Frente Parlamentar da Micro e Pequena Empresa, senador Jorginho Mello, durante a Sessão Especial em comemoração ao Dia Nacional das Micro e Pequenas Empresas, celebrado nesta terça-feira (5). A solenidade reuniu parlamentares e lideranças do setor produtivo brasileiro para comemorar a data, no plenário virtual do Senado Federal. Jorginho Mello destacou em números a força do empreendedorismo no país, pontuando os principais projetos de lei e políticas públicas que foram executadas para auxiliar os empreendedores durante a pandemia.

De acordo com o parlamentar, grande parte do movimento de retomada da economia se deve à atuação das MPE. “Estamos falando de um segmento produtivo que reúne 99% das empresas brasileiras, responsáveis por recolherem, nos últimos dez anos, mais de R$ 600 bilhões em tributos. Através do trabalho desta Frente Parlamentar, podemos aprovar juntos medidas que foram essenciais, como o Pronampe, Fampe, Cadastro Positivo, entre outras”, afirmou.

Segundo o senador, o empreendedorismo, além de prover o sustento de grande parte das famílias brasileiras, ainda forma “um sustentáculo” para a economia. Mello também reforçou o compromisso dos micro e pequenos negócios em honrarem os empréstimos feitos na pandemia. “Mais de 700 mil empresas foram atendidas com crédito pelo Pronampe. Nesse universo, tivemos uma taxa de inadimplência de apenas 2,6%. Isso mostra o compromisso do pequeno em cumprir com suas obrigações”, observou.

Por sua vez, o presidente do Sebrae, Carlos Melles reforçou o poder de empregabilidade dos pequenos negócios, fator fundamental para atravessar a crise provocada pela pandemia. “Esse é um setor que emprega mais de 54% de todas as carteiras registradas no país. A valentia, a coragem, a garra, a fibra do empreendedor brasileiro são realmente admiráveis”, elogiou. Para Melles, graças a essas características e à “ousadia” do governo federal em destinar quase R$ 1 trilhão para recursos e projetos, o Brasil já experimenta sinais de retomada.

“A última pesquisa do Sebrae mostra que há, em 75% dos brasileiros, uma vontade de empreender. Em muitos casos, é claro que isso se dá por necessidade, mas o espírito empreendedor, de crescimento, de mudança e de inovação está com os brasileiros e o Sebrae está com o Brasil para contribuir com essas realizações”, afirmou. “A vacinação da população também está colaborando para recuperar a confiança e a segurança em retomar as atividades”, completou.

O secretário especial de Produtividade e Emprego do ministério da Economia, Carlos da Costa, destacou como as ações que facilitaram o acesso ao crédito para as MPE, transformaram a experiência do Brasil diante da crise pandêmica. “Veja bem, mesmo com a pandemia, as micro e pequenas empresas acessaram como nunca o crédito, continuaram funcionando e gerando empregos. Somente nos últimos três meses, surgiram mais de 1,4 milhões de novas empresas, criamos mais de 2 milhões de postos de trabalho e há R$ 60 milhões em crédito novo circulando. Isso tudo contribui para nossa economia”, destacou.

O assessor especial do ministério da Economia, Guilherme Afif, afirmou que, mesmo com a atual polarização política, as pautas prioritárias para as micro e pequenas empresas foram preservadas e votadas com unanimidade no Congresso. “A bandeira das MPE foi mantida, porque o clamor das bases produtivas foi ouvido. O pequeno, aquele que está na linha de frente, foi a prioridade. A pandemia trouxe um sofrimento coletivo, mas através das políticas públicas, do trabalho do Sistema S e de todas as instituições que apoiam o empreendedorismo, estamos experimentando um renascimento para um novo tempo”, vislumbrou.

A Sessão Especial em Comemoração ao Dia Nacional das Micro e Pequenas Empresas contou ainda com a presença do presidente da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e presidente do Conselho Deliberativo Nacional do Sebrae, José Tadros; do presidente da Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB), George Pinheiro; do presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), Paulo Junior; do presidente da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), José César da Costa; do presidente da Confederação Nacional das Micro e Pequenas Empresas e dos Empreendedores Individuais (Conampe), Ercílio Santinoni; do presidente da Confederação Nacional das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Comicro), José Tarcísio; do presidente do Sistema Fecomércio de Santa Catarina, Bruno Breithaupt; da presidente da Federação das Associações de Micro e Pequenas Empresas e Empreendedor Individual de Santa Catarina, Rosi Dedeking, entre outras autoridades.

Compartilhar:

Entrar

Cadastrar




Redefinir senha

Digite o seu nome de usuário ou endereço de e-mail, você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.