Pular para o conteúdo
Tá Contratado

Como se tornar um cuidador de idoso da forma correta

Como se tornar um cuidador de idoso da forma correta

Você precisa ajudar um ente querido dependente e não se sente preparado? É normal: muitas vezes sofrida, essa situação exige, de repente, uma organização para enfrentá-la. De procedimentos administrativos a opções de suporte (para você), aqui estão 10 dicas para ajudá-lo a se adaptar a essa grande mudança.

Os cuidadores de idosos são cada vez mais procurados, por causa do envelhecimento da população.

Cuidador familiar ou idosos: este é frequentemente um termo cujo significado aprendemos no dia em que somos pessoalmente confrontados com ele. Ou seja, quando um ente querido (pai, mãe, filho, etc.) não é mais capaz de se defender diariamente.

Este é o caso de milhões de brasileiros e, por definição, ninguém está realmente preparado para desempenhar esse papel de ajudar.

No entanto, um grande número de organizações, associações, sistemas de apoio, etc. permitem que os novos cuidadores enfrentem esse novo desafio.

Se você é um cuidador de idosos, sabe muito bem que conseguir novos clientes é essencial para essa atividade.

Nós do Portal Tá Contratado oferecemos a melhor forma de divulgar seus serviços em sua região. Entre em contato conosco, e aumente seu número de clientes.

CUIDADOS COM IDOSOS

A importância de conhecer os conceitos de administração

Na maioria dos casos, você terá que cuidar de um ente querido ou um novo cliente com mais frequência porque uma preocupação (relacionada à sua saúde ou envelhecimento) o coloca em uma situação de dependência. A primeira emergência será, portanto, saber onde procurar ajuda.

Mas, infelizmente, não existe um centro de referência nacional: várias organizações, às quais você pode recorrer dependendo do estado de saúde de seu ente querido, seus recursos, seu local de residência etc.

1. Verifique com o seguro de saúde

O plano de saúde da maioria das pessoas não intervém diretamente nos problemas de perda de autonomia. É, no entanto, uma fonte muito valiosa de informações sobre seus direitos e procedimentos.

Além desta informação, saiba que, como cuidador familiar, pode obter benefícios extralegais através do Seguro de Saúde, nomeadamente em caso de situação familiar difícil.

 

SERVIÇOS DE CUIDADOR DE IDOSO

 

2. Entre em contato com um assistente social

Este é o segundo contato a ser feito desde seus primeiros dias como cuidador: o assistente social (do seu município ou do hospital onde seu ente querido está hospedado). Ela poderá ajudá-lo a encontrar soluções para ajudar nesse momento.

Não hesite em chamá-la, pois ela economizará muito tempo e energia para preencher os arquivos administrativos ou encaminhá-lo para o serviço mais relevante.

3. Entre em contato com estruturas especializadas

Depois de obter algumas informações iniciais, será hora de identificar as estruturas que correspondem especificamente à situação de seu ente querido.

O desafio é medir com sucesso esta nova responsabilidade, não ser “sugado” e continuar a levar uma vida profissional, familiar, social… equilibrada e agradável.

4. Cerque-se (e encontre substitutos)

O seu ente querido pode apresentar os primeiros sinais de Alzheimer, ter sofrido um acidente vascular cerebral ou, mais simplesmente, sofrer os efeitos da idade.

Seja como for, o anúncio do diagnóstico é muitas vezes um momento difícil. Neste ponto, qualquer ajuda é bem-vinda, até mesmo um ouvido amigo. Amigos, familiares, profissionais… não fiquem sozinhos, falem da sua situação e dos problemas que estão a ter.

Se o seu ente querido precisar de apoio diário, reserve um tempo para perguntar a outros membros da família, amigos ou vizinhos se eles estariam disponíveis para voluntariar parte de seu tempo. E, assim, fornecer soluções de suporte, para que você não precise assumir tudo sozinho.

 

 

5. Não faça avestruz no trabalho

Existem quase 6 milhões de cuidadores familiares como você no Brasil. Metade dos quais deve conseguir fazer malabarismos entre sustentar um ente querido e uma vida ativa. E nem sempre é fácil… Especialmente porque o primeiro instinto é muitas vezes traçar uma linha clara entre “trabalho” e “pessoal”.

Mas cuidar de um ente querido dependente muitas vezes leva a ausências, à necessidade de estabelecer horários para resolver questões médicas ou administrativas… Em suma, pode atrapalhar seu trabalho.

Nosso conselho? Acima de tudo, não deixe a situação ficar insuportável. Mas identifique os contatos (colega, familiares) com quem você pode compartilhar com confiança sua nova situação. Procurar em conjunto soluções como um horário de trabalho ou uma licença familiar.

 

CORAGEM

 

6. Converse com outros cuidadores

A articulação provida do cuidador é fundamental. Mas esse é apenas um aspecto de sua nova vida. Poucas pessoas, mesmo em seu círculo de amigos, entenderão o que você está passando tão bem quanto outro cuidador.

É com base nessa constatação que muitas associações e locais de troca foram criados. Grupos de apoio, apoio psicológico… Em muitas cidades brasileiras, você encontra escuta, conselhos e laços sociais, principalmente em ONGs.

7. Treine-se para ajudar melhor!

Esta é uma frase que muitas vezes vem à boca dos cuidadores: você nunca está suficientemente preparado para lidar com todas as necessidades de um ente querido. Ajudar não pode ser improvisado, mas muitas vezes somos soltos nesta nova vida sem nenhum conhecimento específico.

Você deve saber que existem cursos de treinamento (gratuitos inclusive) para aprender os gestos essenciais, as atitudes certas, as habilidades essenciais.

Nos primeiros dias, tornar-se um cuidador pode ser como um sprint: muitos contatos a fazer, passos a dar…, mas depois desses primeiros dias, você vai se sentir mais como se estivesse correndo uma corrida de longa distância. E você procurará soluções para não se esgotar para assumir todas as suas responsabilidades.

CUIDADOR DE IDOSO

8. Aprenda a colaborar com profissionais de saúde

Assumir tudo sozinho é cansativo. Não tente assumir todos os papéis! Pelo contrário, saiba passar o bastão a outros familiares ou profissionais de saúde (enfermeiro, acompanhantes, etc.). Com eles, aprenda a compreender-se e a dialogar, no interesse do seu ente querido… e no seu.

(H3) 9. Solte de vez em quando

É essencial ter tempo para si mesmo. Algumas horas ou alguns dias, uma “pausa” fará muito bem… desde que tudo esteja bem organizado para que você possa sair sem pensar duas vezes.

Saiba isto: como cuidador, você tem direito a férias, como qualquer outro profissional. Aproveite para depois voltar descansado e disponível para a pessoa amada.

10. Considere contratar alguém

O problema não pode ser resolvido tirando apenas alguns dias de folga? Uma contratação temporária ou de longo prazo às vezes é essencial se você não puder mais gerenciar a vida diária.

Novamente, há muitas opções para confiar seu ente querido a outras pessoas durante um determinado período, alguns dias por semana ou um mês.

No nosso portal, você encontrará diversos ótimos profissionais de saúde, que com certeza farão o melhor para cuidar do seu ente querido.

OS CUIDADORES DE IDOSOS SÃO CADA VEZ MAIS PROCURADOS, POR CAUSA DO ENVELHECIMENTO DA POPULAÇÃO. | SERVIÇOS: ENCONTRE OS MELHORES PROFISSIONAIS PARA O SEU PROJETO NA PLATAFORMA TÁ CONTRATADO! CONTRATE ESPECIALISTAS, AUTÔNOMOS E TALENTOS DE FORMA RÁPIDA E FÁCIL. | CUIDADOR

Compartilhar:

CONHEÇA NOSSOS PLANOS DE DIVULGAÇÃO

DEPOIMENTOS DE CLIENTES

Entrar




Cadastrar




Redefinir senha

Digite o seu nome de usuário ou endereço de e-mail, você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.

Volte no tempo e encontre mais tempo para você Viagens seguras e sustentáveis decolam Vender grande ideias para sua equipe Vendendo mesmo em momentos de economia volátil Vendendo mais com menos