A expansão do negócio de presentes criativos da loja Rao Rao, que funciona no interior de São Paulo, sempre fez parte dos planos da empreendedora Andreza Ribeiro. Com muita determinação e apoio do Programa Brasil Mais, ela conseguiu traçar novas estratégias para a empresa e ainda realizou o sonho de abrir a fábrica Órbita para produção da marca própria em plena pandemia da Covid-19. Ao longo de quatro meses, ela recebeu o acompanhamento técnico do Agente Local de Inovação (ALI) do Sebrae para realizar melhorias gerencias práticas e rápidas no negócio.

“Primeiro identificamos os pontos principais que eu considerava os mais fracos. Então investimos na divulgação local com anúncios online e a parte de marketing digital quase dobrou o nosso faturamento. Depois, o ALI me deu suporte para organizar e planejar melhor as funções de cada um na empresa, tendo em vista que eu não consegui delegar tarefas, estava sobrecarregada e sem tempo para pensar na expansão do negócio. Também conseguimos fazer várias mudanças em processos para reduzir os custos e ainda estipular metas que pudessem melhorar a nossa produtividade”, contou a empresária.

As mudanças realizadas na gestão do negócio trouxeram resultados positivos, tanto na performance das duas lojas que investiram nas vendas online, por meio de lives, quanto para a fábrica que estava no início da produção. Com equipe 100% feminina, formada em sua maioria por ex-cortadoras de cana, que receberam capacitação para um novo ofício, a fábrica já conseguiu aumentar o faturamento em 50% e incrementou em 32% a produtividade. Em relação aos custos, considerado o maior ganho, houve redução de 55%. “No caso da energia elétrica, por exemplo, percebemos que os custos eram muito altos por causa do uso de uma estufa. Em média nossos gastos eram em torno de R$ 2,3 mil, mas tivemos a ideia de criar um sistema para secagem das peças com uso de placas metálicas ao ar livre e hoje nosso consumo de energia está em torno de R$ 400”, relatou.

Com as melhorias gerenciais realizadas na empresa com o apoio do Programa Brasil Mais, a empreendedora conseguiu tirar do papel os planos, mesmo diante das dificuldades da pandemia. Nos próximos meses, Andressa vai lançar os sites da loja para venda no varejo e o site da fábrica para venda no atacado. Além disso, vai inaugurar a primeira loja no modelo de franquia em Ribeirão Preto, interior de São Paulo. “Eu resolvi olhar para o lado bom e enxergar as oportunidades. Consegui negociar a compra do maquinário da fábrica, que já quitei, e o aluguel do galpão de 2 mil m² ficou pela metade do preço. Hoje eu vejo que se não fosse a pandemia eu não teria conseguido abrir a fábrica”, observou.

No sul do Tocantins, a empreendedora Marise Tanaka, já pensava em desistir do negócio quando surgiu a oportunidade de participar do Programa Brasil Mais. Após ruptura da sociedade, ela se encontrava insegura como seguir com a Ikigai Psicultura Sustentável. Consciente do potencial de crescimento da empresa com a venda de tilápias, ela precisaria de ajuda para tirar o negócio do vermelho e ainda de mão de obra qualificada. “Minhas primeiras reuniões do programa foram um desabafo porque eu não sabia que rumo tomar e tive a infelicidade de contratar um funcionário que estava me sabotando. A Andressa, Agente Local de Inovação do Sebrae, me ouviu atentamente e me deu forças para tomar as decisões certas. Ela me direcionou para que eu reestruturasse o negócio, a partir de uma seleção de funcionários adequada. Além disso, eu comecei a investir nas redes sociais para divulgar o meu produto”, comentou.

Com uma equipe de cinco funcionários, a empresa conseguiu crescer com a produção de tilápia, que agora já tem um abate próprio que fornece peixe fresco para a região. “Fizemos parcerias importantes e conseguimos conquistar a confiança da clientela que reconhece nosso produto como de alta qualidade. Com o lucro, estamos investindo em melhorias para a empresa”, comemora.

Entenda Os resultados concretos obtidos pelas empreendedoras de São Paulo e Tocantins fizeram parte do primeiro ciclo do Programa Brasil Mais, iniciativa do governo federal em parceria com o Sebrae, Senai e ABDI e que oferece soluções para melhorar a gestão, inovar processos e reduzir desperdícios.

Um estudo feito pelo Sebrae, a partir do acompanhamento de quase 5 mil empresas nos estados de São Paulo, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul, Sergipe e Tocantins, que introduziram inovação e melhorias no processo de gestão, mostrou que, em média, esses pequenos negócios tiveram um aumento de 52% de produtividade, em virtude de uma melhora na gestão de indicadores e pela inovação.

A indústria destacou-se pelo maior aumento de produtividade (77%), seguida pelos serviços (57%) e pelo comércio (38,9%). Em relação ao faturamento, as empresas tiveram incremento médio de 18%. No entanto, em comparação à Pesquisa de Impacto da Pandemia da Covid-19 nos Pequenos Negócios (Sebrae/FGV), as empresas participantes do Brasil Mais tiveram um resultado de faturamento 42% melhor que as MPE em geral.

No Brasil Mais, o Sebrae utiliza a metodologia, aplicada em todo o Brasil, com o projeto Agentes Locais de Inovação (ALI). A meta da entidade no programa é atender 105 mil empresas em dois anos. Para isso, um time de 1.016 Agentes Locais de Inovação está preparado para atuar em todos os estados brasileiros. Até o momento, 22.250 empresas já passaram pelo programa Brasil Mais e outras 22 mil se encontram em atendimento.

Saiba maishttps://brasilmais.economia.gov.br/

Compartilhar:

Entrar

Cadastrar




Redefinir senha

Digite o seu nome de usuário ou endereço de e-mail, você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.